Adrien

Em entrevista ao ‘The Athletic’, Adrien Silva comentou a saída do Sporting e todo o processo que o levou a ficar parado vários meses devido ao atraso da sua inscrição na Premier League.

Ao responder se esta arrependido de ter saído do Sporting o campeão europeu foi rápido na resposta, ” Não me arrependo “.

“Não, nunca! O mais importante era o desejo que tinha de experimentar a Premier League. Não queria acabar a minha carreira sem jogar noutro país, noutra cultura e noutro grande campeonato. Por isso quis ir para o Leicester, para sair da minha zona de conforto. Sim, podia ter ficado para sempre no Sporting, pois foi lá que me fiz jogador e homem, cheguei lá com 12 anos. Foi uma longa caminhada… Dá um sentimento diferente à minha carreira. Mas todos os passos que dei foram para me tornar melhor jogador”.

Adrien lembrou ainda que a transferência para o Leicester poderia ter sido fechada um ano antes. “As conversas começaram com o Sr. Ranieri. Por uma ou outra razão, acabou por não acontecer. O Sporting não aceitou a oferta, por isso fiquei. No ano a seguir tentaram de novo, já sem o Ranieri e aconteceu”, lembrou o médio, antes de recordar também o processo do famoso atraso de 14 segundos na sua inscrição, que o fez ficar sem jogar até janeiro.

“É um momento difícil quando um jogador não pode jogar, especialmente por não ser devido a uma lesão, mas sim por algo que está fora do teu controlo. Foi muito frustrante, mas tive de seguir em frente. Ainda assim tive a chance de jogar em Inglaterra e na Premier League. Tentei adaptar-me o mais rápido possível, manter o meu nível e esperar por janeiro. Também não foi fácil para a minha família, pois era uma cultura e um modo de vida totalmente diferentes. Havia duas coisas às quais tinha de me adaptar: o novo futebol e o estilo de vida, mas a minha mulher esteve sempre lá a apoiar-me. Isso foi importante para mim”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.