“Contava trocos para escapar à miséria”

Meli médio argentino que esta época chegou ao Sporting concedeu uma entrevista onde falou das dificuldades que passou até ser profissional de futebol ainda não se estreou mas esperar é algo que já esta habituado

O jogador do Sporting não tem uma história da carochinha, como se costuma dizer, para contar. É antes uma sucessão de sacrifícios que o levaram até aos grandes palcos do futebol albiceleste.

Esperar é uma virtude que se lhe reconhece desde os tempos vividos na sua terra natal, onde chegou a trabalhar numa padaria e numa mercearia para ganhar alguns trocos e assim ajudar no orçamento familiar.

«Morei em locais onde existia miséria, problemas familiares, os meus pais não tenham trabalho. Mas não quero contar mais», chegou a dizer numa entrevista ao jornal El Gráfico da Argentina, revelando, porém, ainda mais outro pormenor: esteve para deixar a carreira várias vezes.

«Muitas vezes cheguei a dizer à minha mãe. ‘Não quero jogar mais, isto não é para mim. Quero estar junto de vocês. Vou voltar para casa». Mas conseguiu ter paciência para esperar e triunfar.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.