Debate – Eleições no Sporting

MODALIDADES

Bruno de Carvalho: “Ainda não percebi uma única medida de futuro de Madeira Rodrigues. Não percebi nada sobre as modalidades. “Ganhar, vencer, estar na frente…”

Diz que não gosta de falar do passado, mas foi buscar 2011, 2013, russos e agora apresenta árabes. Diz que vai trazer parceiros sérios, por isso diz que os atuais não são sérios.

Faz aquele chavão que se lê em blogues de rivais do pavilhão e da Doyen, de ter ou não de pagar. O pavilhão está pago, é do clube. Fomos das poucas direções que tivemos um visconde que deu património ao clube. Sobre a Doyen temos as receitas cativas da UEFA, não temos de pagar nada, o dinheiro está lá. Apenas não há autorização de mexer nele.

A nível de modalidades, queremos continuar o crescimento, a ser uma referência. Continuação do investimento nas modalidades. Connosco a quotas passaram a 100% para o clube e para as suas modalidades. Isto é o futuro. Queremos continuar a consolidar porque a primeira vez que representei o clube, ele estava na falência e acabar, e as pessoas cobardemente não se apresentaram.

Já fui acusado de berrar e ladrar, palavras sempre bonitas. Vamos continuar a rugir, que é isso que faz o leão.”

– Bruno de Carvalho: “Passámos de 35 para 50 modalidades, recuperámos algumas históricas, trouxemos de volta o futebol feminino. Vamos construir ainda este ano o CAR Moniz Pereira, temos o Gabinete Olímpico, maior participação olímpica, um gabinete de apoio ao atleta. Temos várias academias de várias modalidades a decorrer. Moniz sempre foi correto. Isto de falar em Moniz ser sócio número 2… a verdade é que vamos dar o seu nome a um CAR. Somos uma referência do desporto adaptado, o maior do Mundo com mais modalidades adaptadas; o pavilhão, que está a acabar de ser construído e muitos duvidavam. É para manter estas equipas e o investimento. Esta equipa que lidero deu dois títulos europeus ao Sporting. É ver também a possibilidade de trazer novas modalidades.

– Pedro Madeira Rodrigues:
“[Começou rematando o assunto do futebol] A formação deve ser para crescimento de homens. Infelizmente o Sporting não está a competir na Youth League. Vamos continuar a perder terreno. Títulos? No nosso futebol só os dos jornais. Bruno recusa proposta de 40 milhões, logo desmentida pelo agente, e há ainda a dos 80 milhões por Slimani. Sporting nem se qualificou para a Liga Europa? Sabem porquê? Porque não se aplicou nas provas europeias nos últimos anos.

Vamos trazer de volta o basquetebol a nível sénior, isso é fundamental. Pavilhão é obra de todos os sportinguistas, adiada devido ao estádio. Bettencourt e Soares Franco negociaram depois o terreno, Bruno de Carvalho construiu e eu vou ter o mérito de a pagar. Vou ter de pagar à Doyen. Não gosto de me vangloriar e ver o meu nome exposto, ‘Pedro Madeira Rodrigues pagou…’ A nossa ideia é mantermos as modalidades e ver as que estão a aparecer. Percebemos que desportos estão a crescer, como o basquetebol. O voleibol, infelizmente, a nível mundial está a descer. Quanto a Moniz Pereira, não é populismo colocá-lo como sócio número 2. Populismos houve nos últimos quatro anos. Esta cultura de falta de exigência não pode continuar. Não aceitamos festas de segundos lugares.”

FUTEBOL PROFISSIONAL E FORMAÇÃO

Bruno de Carvalho: “O candidato mostra que não tem conhecimento nenhum. O saldo entre compras e vendas é de 72 milhões de euros. Digo que não existe no Mundo um clube com média de 3,94% de comissões. O normal é 10%, e no Sporting era muito mais. Neste momento posso dizer que estmaos em primeiro lugar nos juniores, juvenis e iniciados. Foi no meu mandato que, pela primeira vez, o Sporting venceu torneios internacionais em quatro continentes. Em três épocas igualámos os títulos das quatro anteriores. A verdade é que temos feito um trabalho tremendo. Acrescentámos campos à formação, fizemos alteração ao sistema elétrico, pois quando treinavam à noite não se via a bola, isto depois de obras que não foram minhas.

Fomos de longe falados em todo o Mundo, daquilo que são os nossos atletas, não só pelo campeonato da Europa, mas também dos Sub-17, pois os nossos rivais não somavam sequer metade da formação do Sporting. Não podemos debitar apenas, destilar algo que é logo aproveitado pelos rivais. Alguma vez tive necessidade de dizer que sou anti Benfica? Tem interesse para a campanha? Dignifica o Sporting?”

Pedro Madeira Rodrigues: “O Bruno de Carvalho de 2013 diria que o seu mandato é um insucesso. Disse que a medição do sucesso do mandato seria pela capacidade de fazer o Sporting campeão. E em 2017 diz que foi um sucesso, foram coisas fantásticas. Digo já aqui, se não for campeão nos próximos quatro anos, não recandidato! Quatro anos chegam para fazer o Sporting campeão. A medida de análise do sucesso do meu mandato é sempre campeões

Elogios a Jesus
Nunca disse a Jorge Jesus que era o melhor do Mundo. Não gosto de alimentar egos, ao contrário de Bruno de Carvalho… Que depois de Madrid ouvimos o presidente a dizer que Jesus pinta pinturas de arte. Não vou massajar ego de egocêntricos.

Vendas e compras
Vendeu muitos que já cá estavam. Tenho muita pena de não ter Ilori, Dier, Cédric ou João Mária. Ganhámos muito com Wolfswinkel, Rojo, Arias – que foi mal vendido -, Capel, Carrillo – que saiu a custo zero para o rival. Das contratações que fez, gastou 70 milhões. Fizemos um bom negócio com Slimani… mas temos de acertar de vez em quando. De resto, foram erros atrás de erros. Não foram bons negócios. Compraram-se 15 jogadores, quando tínhamos formação para entrar. Tiro o chapéu aos nossos miúdos, pois essa gente foi contratada para os seu lugares. O Rúben Semedo, por exemplo, consegue ser melhor do que 12 centrais que contratámos. O Elias, o Markovic, o André… Exceção de Bas Dost e Alan Ruiz, foi um fracasso total. Tínhamos a formação pronta para avançar. Desestabilizar? Graças veja-se a quem… Veja-se as cenas patéticas em Chaves. Infelizmente vi a nossa derrota para a Taça, teve cunho pessoal. Diz que é gestor de ativos, é tudo… Por isso é que o Sporting tem de mudar. O comportamento em Chaves, que todos sabem, porque os jogadores do Chaves estavam lá e ouviram. Isso é desestabilizar a equipa. Conhecemos a relação entre jogadores e presidente. As pessoas querem mudar a esse nível.

Desestabilizar equipa
Quem desestabilizou foi o Jorge Jesus, ao participar nas eleições. Aliás, até vou propor que passem em junho nas próximas. Aguentei ao máximo a apresentação do coordenador para não ser acusado de desestabilizar… Não lançarei o treinador como fez com Van Basten, numa festa depois do empate com o Leiria. Vamos fazer na semana seguinte, para não perturbar o jogo. Tenho esse cuidado. Por exemplo, no dia do jogo com o Borussia Dortmund, tivemos o presidente a falar do nosso rival. Obsessão que não ajuda, só ajuda a desestabilizar

Formação
Infelizmente a nível de formação, o Sporting, como o seu atual treinador já disse, deixou-se apanhar pelos nossos rivais. Quando fui jogador, os pais queriam os filhos todos aqui. Aliás, tinha muitos benfiquistas na minha equipa e até perguntava por que estavam ali e eles diziam “porque os pais os queriam ali. Sempre fomos líderes. Falei com várias pessoas, gente que trabalhou bem, msa fomos perdendo o comboio, tanto com o Bruno de Carvalho, como com o seu antecessor. Observamos uma enorme desorganização, pagamos esse preço. Veja-se o número de jogadores nas seleções. Há cinco anos eram 50%, agora são 25%. No Europeu de Sub-17 não tínhamos nenhum titular. Isso aflige-me. Pior de tudo, temos de mudar e não reconhecemos o que está a ser mal feito. A equipa B é corolário lógico do que não deve ser feito. A equipa B não vai acabar. É fundamental para a transição dos juniores para os seniores. Vamos aproveitar a equipa B para isto e não para encostar carradas de jogadores. Essencialmente temos de aproveitar a Academia, perceber que o jogador que cresce aqui é diferente de todos. O Rui Patrício, Adrien, William… Sentem o Sporting, pois foram feitos homens aqui no Sporting, tal como eu. Eu a primeira vez que representei o Sporting foi com uma camisola da equipa de futebol. A primeira vez que o candidato representou o Sporting foi de blazer. A primeira vez que me envolvi numa zaragata com a camisola do Sporting foi dentro do campo; o candidato foi numa discoteca na Madeira, em algo que não é digno de um presidente.”

Bruno de Carvalho: “Isto é de uma destabilização total. Era o tipo de campanha há uns anos que já não tem interesse nenhum”

“A nossa média de taças é superior à média dos últimos 50 anos”

Compra e venda de jogadores

“Já há no site um documento onde está tudo explicado. Tenho aqui todas as épocas de mercado. Entre equipa A e B, vendas e compras, há um saldo positivo de quase 82 milhões.

Comissões… é engraçado. Vou dizer a média de comissões pagas por esta direção neste mandato. Temos uma percentagem de 3,94% de média. Se tirarmos os jogadores livres, temos 2,7%. Não existe no mundo um clube com esta média de comissões. Temos muito orgulho nestes números.

Temos aqui todas as empresas com as quais trabalhámos, num total de 8 milhões, que representam 3,94%, o que é absolutamente fantástico. E temos a Costa Aguiar Sports. Bruno César, Alan Ruiz, Bruma, Cédric, Naldo, Aquilani… Quem é Costa Aguiar é uma pergunta extraordinária.

Resultados líquidos da SAD. Fala muito da SAD, mas estamos a falar de um clube com mais de 50 modalidades. Queremos consolidar, temos know-how, liderança, um excelente treinador, um plantel onde só três jogadores não foram lançados ou comprados por esta direção. Uma equipa B com filosofia distinta, onde queremos que os jogadores sejam aproveitados, como Geraldes e Podence. Fizemos regressar o Beto, as renovações de William e Adrien. Aumentámos 37% os passes de jogadores do Sporting, tivemos um lucro de 30,5 milhões com jogadores comprados e vendidos. Estamos a iniciar as obras do gabinete de alto rendimento.”

Boloni e Delfim

“Adoro Boloni, deu-me alegrias tremendas. Delfim tinha um pontapé canhão tremendo. Nos últimos anos, o Delfim tem um negócio de agricultura… Eu bem percebo que no futebol há fruta e agriculturas.”

Medidas

“Um local para treino específico, de alto rendimento. Tecnologia de ponta, de observação, quer na análise de treino, como um sistema de acompanhamento de treino individualizado. É isso que propomos a fzer, contar com mais ‘know how’, conhecimento. E aproveitando esta onda verde, que nos pôs no top-5 dos sócios a nível mundial e nos deu esta média fantástica de assistência, que devia orgulhar todos os sportinguistas, mas pelos vistos alguns não ficam muito. Estes números não são do Bruno, mas mérito dos sportinguistas. Mas o candidato está a retirar o mérito aos nossos adeptos, que têm investido em vir aos jogos, mesmo não estando em primeiro”.

FUTEBOL PROFISSIONAL E FORMAÇÃO

Madeira Rodrigues: “Nos últimos 20 anos houve um afastamento de sócios. Esta dinastia tem uma figura de proa chamada José Maria Ricciardi, aquela pessoa que Daniel Sampaio disse que escolhia presidentes, jogadores e treinadores. É isto que temos de mudar.

Assistências

Estava a ver um jogo recentemente e estavam no estádio muito menos pessoas do que oficialmente foi dito.

Jorge Jesus

Jesus é que se afastou de mim e disse que não queria trabalhar comigo. Estou muito agradecido ao Aurélio Pereira, que trouxe Ronaldo; Manuel Fernandes que foi insultado com Bruno de Carvalho, mas é muito boa pessoa e está a servir o Sporting. Carlos Lopes tem sido desaproveitado e é um grande sportinguista.
Jesus na Comissão de Honra

Eticamente foi reprovável, e ele ao ceder afastou-se de mim e do meu projecto. A partir desse dia comecei a procurar um treinador. Não tem comparação com Aurélio Pereira e Carlos Lopes. Estamos falar de uma pessoa que participa ativamente na equipa. Jesus não é uma referência. Em dois anos tem ganho muito dinheiro e tem uma Supertaça e pouco mais. Não vou ter de despedi-lo, ele vai se afastar.

Sabia que não seria fácil convencê-lo a entrar no nosso projeto, a não dizer certas coisas que diz. Já encontrei o treinador. Boloni também concordou que o nosso treinador é muito melhor que Jesus para o nosso projeto.

Despedir Jesus?

Estamos à espera que faça o correto. Se não fizer, posso dizer que a saída de Jesus do Sporting vai ser limpinha limpinha. Não vou ter de pagar indemnização nenhuma. Quem teria de pagar foi quem renovou com ele. Quem percebe de leis, percebe que eu tenho aqui muitos trunfos. As pessoas vão confiar, não vou destrunfar. Jesus ainda por cima é sportinguista, vai-se afastar, no dia em que os sócios vão dizer que não querem continuar com ele.

Comissões

Concordei quando disse que tínhamos de acabar com as comissões. Infelizmente olhamos e está a pagar as mesmas comissões de Godinho Lopes. Gostava de saber quem é Costa Aguiar, é a pessoa que mais recebe comissões do Sporting. Foram muitas contratações. Com Bruno de Carvalho tivemos cerca de 80 contratações, mais umas dezenas para a equipa B. Temos um índice de aproveitamento muito fraco. Connosco vai ser diferente.

Prometeu um plantel de 23 jogadores, temos planteis muito acima. Em 2013 contratámos 20. Em 2014 mais 15, em 2015 mais 16. Em 2016, mais 23 jogadores. Nós vamos ter contratações cirúrgicas. Boloni vai já ter um trabalho muito grande, quer já conhecer os jogadores que pertencem ao Sporting, vamos ver os que queremos manter, dispensar ou manter emprestados ou na equipa B”

Pedro Madeira Rodrigues: “O Boloni foi convidado oficialmente apenas ontem, são coisas completamente diferentes. Já o namoro há muito tempo e só ontem, de forma oficial o comuniquei. Disseram-se aqui coisas muito dispersas. A culpa é sempre dos outros. Em equipa que perde não mexe, no próximo ano é que é… Os sportinguistas estão cansados disto.

Nunca na minha vida disse que era melhor presidente do Sporting por ter estabilidade familiar. Não falo disso e não faço ideia de quem o disse. Não entrou em questões pessoas. Foi induzido em erro. Em relação ao IRS, chamou-me amador. Não sou. Trabalho desde os 18 anos. Felizmente tenho uma carreira de sucessos, em várias áreas. Estou a ganhar bem… Aliás, estava a ganhar bem, até sair para servir o Sporting. Ser amador é trabalhar a ganhar muito ou pouco? Relativamente ao recibo, não acredito nisso do ganhar menos 10 ou 15 vezes do que ganhava”.

Bruno de Carvalho: “Estamos a falar de processos a sócios, processos a três sócios, que disseram que eu roubei, que bati em crianças, que testemunharam compra de cofres para guardar dinheiro. Se roubei e bati, tenho de ser responsabilizado. Foram esses os três processos. Coisas muito graves de se dizer, afirmando que ‘eu sei perfeitamente que o fez, tenho contactos’. Tenho pouco de hipócrita. Ouvi no discurso do candidato dizer que uma das coisas boas que tinha feito era acabar com a dinastia. Supostamente temos 150 mil sócios, supostamente temos 40 mil adeptos. É assim que é bom ser-se candidato? Bom era ter 10 mil sócios. 5 mil em cada jogo. A estratégia é clara de deixar dúvidas sobre tudo. A nossa estrutura de futebol é para manter.

Relativamente a Ricardo Pina Cabral, é advogado. Gestor de talentos é o Aurélio, que também deve ser despedido como o Jorge Jesus e o Carlos Lopes. Ou a equipa de vetranos… Ainda vai tirar o quadro de Sousa Cintra da parede! Voltando a Pina Cabral, o contrato de Leonardo Jardim foi feito no seu gabinete. Depois, no caso Montero, deu-se o nosso afastamento, quando ele usa um agente conhecido dele e eu perguntei porquê. No final pediu para dar 10% ao agente e eu neguei. Aí deu-se o afastamento. Depois podem responder, que eu gosto imenso que o façam

Não sei o que é isso do ‘abutre’ e ‘lampião’. Quando explicar o que é um bom candidato porque tem estabilidade familiar… O que significa o meu IRS e recibo de vencimento… Quando explicar o que está por trás, explico o que é o zero à esquerda.

No futebol não está a correr como esperávamos, mas os sócios sabem o trabalho que tem sido feito. A equipa conseguiu tirar o Sporting do sétimo lugar e passá-lo para segundo. A equipa do ano passado só não foi campeã por muito azar e por influência de terceiros é que não fomos campeões. Não corre como gostávamos este ano, mas estamos no rumo certo. Ao contrário do que dizem, mantivemos a maioria da SAD, quando todos diziam que não. Tivemos sempre resultados positivos na SAD, tirando este último, mas de forma propositada, para depois fazer as duas maiores vendas de sempre. Uma delas é a maior de todos os tempos de um jogador português em Portugal. O gestor de ativos chama-se Bruno de Carvalho, tem quatro das dez maiores vendas.”

Futebol profissional e formação

Pedro Madeira Rodrigues: “Gosto que tenha tanto interesse pela minha equipa. Quero pessoas que me ajudem, que digam quando estou errado. Gente que pense por ela. Grandes sportinguistas, custa ver serem ofendidos. Eles não precisam que seja eu a responder por eles. Delfim é mais um grande campeão que trago de volta para o Sporting. Sofreu muito na carreira, está preparado. Ele saberá defender-se. Estamos habituados a ser ofendidos, processados e insultados. Obviamente poderá haver questões graves, mas o show off não contribuiu para a união da família sportinguista. Se há candidato que pode contribuir para essa união serei eu.

Falou de Vítor Espadinha. Ao contrário de si, não sou fã do Facebook. Não gosto desse tipo de linguagem, mas quem me chamou de imbecil, de zero à esquerda, de lampião – essa é que me custa mais – foi você. Eu respondo por mim. Agora, ouvi dizer estas coisas, estava com a minha mulher e ela disse ‘mereces ganhar as eleições’.
Vou ter a capacidade de agregar. Bruno de Carvalho diz que foram todos maus antes dele, os que não estiveram com ele. Houve coisas que correram melhor e outras pior. A maioria das pessoas que passaram pelo Sporting procuraram fazer o melhor que podiam. O Sporting tem gente de grande qualidade que quer servir o Sporting e não servir-se do Sporting. Temos 170 mil sócios, mas em termos de pessoas que votam estamos abaixo do tempo de Bettencourt. Tivemos de substituir a Susana Cabral. Temos o objetivo de trazer as mulheres para o Sporting.

Estrutura do futebol
Os sportinguistas não sabem que equipa vamos ter para o futebol. Octávio Machado já disse que se ia afastar. Ouvimos dizer que o próximo chama-se André Geraldes, que só conhecemos da história com o Arouca. Qual é a sua capacidade de ser diretor geral do Sporting?

Boloni e Delfim
São nomes que nos vão ajudar a voltar a ganhar. São campeões, vão trazer esta cultura de vitória. Cultura de exigência , ganhadora. Boloni vai ficar com o futebol e a formação. Temos pessoas na formação que não sei que experiência têm. Foi ele que lançou o Cristiano e o Quaresma. Depois vai ter um team manager, o Delfim, um homem que vai estar próximo dos jogadores, motivá-los”

Equipa e projeto

– Bruno de Carvalho: “Vou tentar cingir-me às perguntas. Há diferenças muito grandes nas equipas das listas. Mantivemos a equipa diretiva que tínhamos, fomos trazer para a AG alguém que não tinha estado na lista, o que demonstra capacidade de agregação e isso nota-se também no Conselho Fiscal. O que queremos é continuar este trabalho, rodeando-os das pessoas que estavam no Sporting. E o Conselho Leonino que é transversal a toda as direções. Temos feito um trabalho de quatro anos de agregação.

Vítor Ferreira foi afastado por unanimidade por clube e SAD. Depois, porque somos pessoas de bem, deixámos que saísse como se fosse ele próprio a sair. Mas falamos de alguém que estava no Mundo do futebol mas afastado do mesmo e imagine as razões. Temos por exemplo o caso Mário Saldanha, exemplo claro daquilo que foram as alterações feitas no CL. Deixou de falar comigo quando percebeu que tirei os conselheiros leoninos em business sits’, altamente vendáveis, e os passámos para a outra central, em lugares menos vendáveis. Depois disso Saldanha não me falou mais. Aí se verifica o interesse das pessoas em colaborar no Sporting. Posso falar de Vítor Espadinha, que com grande elevação… de facto, “palhaço, rídiculo, cromo, Goebbels, animal, primata, louco”. As palavras de um candidato a um órgão social de Madeira Rodrigues. Não vi preocupação do candidato em demarcar-se disto. Em 4 anos saíram dois elementos da minha equipa; em 15 dias na lista deste senhor saiu um. Verifique-se a nossa solidez…

Sobre Rui Morgado, é um elemento que, de facto, desde o primeiro dia se comportou de uma forma absolutamente descabida. Tinha reclamações de terceiros, de adversários, de convidados, de membros de órgãos sociais. Usava sempre palavras muito agressivas, venenosas contra tudo e todos. Hoje, por exemplo, sendo uma pessoa que quer ser presidente da Assembleia Geral, põe em causa sobre se estávamos a mentir ou não relativamente ao número de sócios. Faz um post onde confunde tudo. Rui Morgado é assim. Foi pedido para ir-se embora e ele acabou por aceder. Diz que tem a ver com Marco Silva… Mas saiu pelo seu comportamento. Depois há José Pedro Rodrigues, que teve um processo contra o Sporting, no valor de 21 mil euros. Um processo que, do que ele me disse “para dar uns empurrões no processo de Odivelas”. Felizmente perdeu o processo. O Delfim, por exemplo, tem um processo contra o Sporting. Lembrou-se dez anos depois que teve uma lesão incapacitadora. Mas diz que o processo não é contra o Sporting, mas contra a seguradora. Mas é contra o Sporting! Por último, para acabar, há o afastamento dos órgãos de decisão. O Sporting está na liderança da Liga, está nos grupos de trabalho da Liga desde o primeiro dia. Das suas propostas para o Conselho de Arbitragem, foram várias acatadas. O vídeoárbitro, por exemplo… Tivemos influência bastante grande naquilo que é o novo programa. Estamos lá, independetemente das críticas. Estamos presentes, em reuniões com governos, parlamento, presidente da república. UEFA, FIFA… Se há coisa que não estamos é isolados! Temos crescido na união da família sportinguista.”

Pedro Madeira Rodrigues: “Temos uma equipa coesa, seja a nível da direção, a nível do conselho fiscal. Tenho privilégio de reunir sempre as melhores pessoas e aqui também consegui. Queremos também construir uma equipa para o futebol, que trabalhemos em equipa, pois ultimamente tem sido muito apenas duas pessoas a mandar. Vamos criar uma equipa, vamos criar estrutura. Com uma forma de trabalhar completamente diferente, com uma comunicação diferente. Sem nos preocuparmos tanto com os nossos adversários. É também fundamental trazer a militância de volta ao clube e nós vamos trazer isso. Fazer crescer o Sporting em vitórias. Que saibamos ter uma equipa ganhadora. A minha equipa inclui uma pessoas mais conhecidas, outras menos. Temos o Vítor Ferreira, que foi uma excelente escolha do Bruno de Carvalho há quatro anos. Tem muitas ideias, vai colaborar numa área onde o Sporting não tem trabalhado e tem sido prejudicado. Depois temos Rogério de Brito, para trabalhar nos núcleos. Mário Saldanha, que será o vicepresidente para as modalidades. Pedro Rebelo Pinto, para a área financeira. Temos também o filho de Moniz Pereira. Aliás, iremos propor para que seja o sócio número 2 perpétuo. Depois também temos o Filipe Matos e o Rui Morgado, que será o próximo presidente da Mesa da Assembleia Geral, também ele que fazia parte da equipa de Bruno de Carvalho. É isto: tem capacidade para trazer boas pessoas, mas não consegue mantê-las consigo…”

Pedro Madeira Rodrigues: “Temos uma equipa coesa, seja a nível da direção, a nível do conselho fiscal. Tenho privilégio de reunir sempre as melhores pessoas e aqui também consegui. Queremos também construir uma equipa para o futebol, que trabalhemos em equipa, pois ultimamente tem sido muito apenas duas pessoas a mandar. Vamos criar uma equipa, vamos criar estrutura. Com uma forma de trabalhar completamente diferente, com uma comunicação diferente. Sem nos preocuparmos tanto com os nossos adversários. É também fundamental trazer a militância de volta ao clube e nós vamos trazer isso. Fazer crescer o Sporting em vitórias. Que saibamos ter uma equipa ganhadora. A minha equipa inclui uma pessoas mais conhecidas, outras menos. Temos o Vítor Ferreira, que foi uma excelente escolha do Bruno de Carvalho há quatro anos. Tem muitas ideias, vai colaborar numa área onde o Sporting não tem trabalhado e tem sido prejudicado. Depois temos Rogério de Brito, para trabalhar nos núcleos. Mário Saldanha, que será o vicepresidente para as modalidades. Pedro Rebelo Pinto, para a área financeira. Temos também o filho de Moniz Pereira. Aliás, iremos propor para que seja o sócio número 2 perpétuo. Depois também temos o Filipe Matos e o Rui Morgado, que será o próximo presidente da Mesa da Assembleia Geral, também ele que fazia parte da equipa de Bruno de Carvalho. É isto: tem capacidade para trazer boas pessoas, mas não consegue mantê-las consigo…”

Apresentação de ideias

Foram estas as primeiras palavras dos candidatos.

BrunoCarvalho_PedroMadeiraRodrigues

Pedro Madeira Rodrigues: “Tenho pena de não termos mais debates. Sinto na rua cada vez mais apoio. Mostramos que temos um projeto para o futuro, espero que falemos do futuro. Claramente somos muito diferentes e temos projetos diferentes. Gostava de acrescentar a questão da estrutura para o futebol. Ontem apresentei uma pessoa campeã no Sporting, que tem o perfil que queremos. É fundamental, vamos finalmente ter uma estrutura, algo de que Jorge Jesus sempre se queixou e até ameaçou sair. Vamos marcar uma série de diferenças e espero que os sportinguistas votem massivamente.”

Bruno de Carvalho: “É muito importante estarmos a fazer este debate aqui, na Sporting TV, na nossa casa. Temos de valorizar o que é nosso. Fizemos uma restruturação financeira, invertemos uma filosofia de desinvestimento nas modalides, criámos uma lógica de rigor financeiro. Não queremos ser premiados, queremos que as pessoas vejam, olhem para os projetos, olhem para os candidatos. Vejam quem tem maior capacidade de liderança, maior ‘know how’, quem está mais preparado. Que votem por consciência e liberdade. Faço um apelo para que venham votar. O Sporting precisa que sócios se mobilizem, que demonstrem a força desta instituição. Que transformem estas eleições nas mais concorridas. Que façam em consciência, que venham, que aproveitem estes momentos, este debate, que será muito importante, e toda a informação que receberam. Que no final ganhe o Sporting, que os sportinguistas fiquem satisfeitos e orgulhosos”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.