Rogério Alves deixa aviso

Rogério Alves Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting reagiu à recolha de assinaturas para destituir Frederico Varandas.

Através da Sporting TV Rogério Alves avisou que quem pretende através do movimento ” Dar rumo ao Sporting ” deitar abaixo esta direcção que terá que ter fundamentos e não basta as assinaturas.

“É preciso que haja um conjunto de assinaturas que totalize, no mínimo, mil votos. É o montante necessário para poder vir a produzir a convocatória de uma AG. Mas, é preciso mais”, começou por dizer o dirigente.

“Os estatutos dizem que essa é uma das maneiras que poderá estar na origem da convocatória de uma AG. E para quê? Se for para destituir órgãos sociais, terá de acompanhar esse pedido uma justa causa ou um conjunto de justas causas, que competirá, naturalmente, à mesa analisar”, prosseguiu.

“Há uma diferença muito grande entre um pedido de realização de uma AG, visando a destituição do Conselho Diretivo, invocando justa causa, e o que seria um abaixo-assinado de desagrado ou de reprovação, relativamente ao Conselho Diretivo, em que as pessoas manifestariam o seu desagrado, o seu desacordo, o seu desapontamento. Mas, isso é uma coisa diferente. Para fazer essa manifestação, não é precisa justa causa ou cada pessoa poderá ter as suas causas, as suas razões para discordar das opções dos órgãos sociais. Coisa diferente é o filtro estatutário que obriga a cumprir, se sim ou não, estamos perante factos que incorporem justas causas ou justa causa”, referiu.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.