“Rúben Amorim não tem o direito de me chamar burro e estúpido”

O jornalista e locutor de rádio António Macedo, sportinguista, manifesta-se profundamente indignado com as explicações do técnico do Sporting, nas primeiras declarações sobre o assunto.

António Macedo não tem medo das palavras e afirma que Amorim mente. “Quando diz que o Sporting quis ficar com João Mário, Rúben Amorim mentiu. O Sporting não quis ficar com João Mário. Eu repito: o Sporting não quis ficar com João Mário. O treinador tem o direito de escolher com quem quer trabalhar. E teria todo o direito (e legitimidade) de dizer que, ‘tendo em conta o plantel do Sporting, o dinheiro existente, eu optei por não fazer pressão no sentido de o João Mário ficar’. Tinha todo o direito de fazer isto. Não tem é o direito de dizer que o Sporting queria ficar com João Mário. Não tem o direito de elogiar o profissionalismo do João Mário e, depois, deixar ficar implícito – ao dizer que ‘cada um faz as suas escolhas’ – que sair do Sporting foi uma escolha do João Mário. Não foi!”, exclama António Macedo, no programa Aposta Tripla, da Sport TV. 

O comentador daquela estação televisiva vai mais longe e diz que o médio, que, entretanto, assinou pelo Benfica, “foi empurrado para fora do Sporting”. “E isto custa-me, enquanto sportinguista, enquanto admirador do jogador e pelo contributo que ele deu para a conquista do título do Sporting”, salienta. 

Mas as críticas a Rúben Amorim não se ficam por aqui. António Macedo não entende as comparações feitas pelo técnico, que recordou as saídas de Balakov, Figo e Bruno Fernandes. “É lamentável que Rúben Amorim tenha comparado os casos de João Mário com os casos de Balakov, Luís Figo e de Bruno Fernandes. Se ele queria acertar ao lado, acertou três vezes. Porque os casos Balakov, Luís Figo e Bruno Fernandes, não tendo nada que ver entre si, também não têm nada que ver com o caso João Mário. Repito: João Mário foi empurrado para fora do Sporting e isto é profundamente lamentável”, dispara. 

António Macedo considera ainda que “igualmente lamentável é que isto não seja assumido”. “O Rúben Amorim não tem o direito de me chamar burro e estúpido. Eu não lhe dou esse direito. Toda a gente percebe o que se passou”, refere.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.